ARTIGOS


LA NO MEU SERTÃO

E vamos embarcar para mais um trecho na viagem pela história da Dupla Tonico e Tinoco.

No início da década de 1960, a grande sacada de mídia no Brasil como também no cenário mundial era o Cinema.  Aqui no Brasil, o campeão de bilheteria era o nosso saudoso Mazzaropi. Pensando nisso, a Dupla Tonico e Tinoco decidiu assim ingressar no mundo cinematográfico.

A primeira providencia foi abrir uma Empresa para gerir os projetos, e em seguida buscar financiamento através da Caixa Econômica Federal, pois naquela época não existia incentivo para a Cultura.

Compraram materiais para rodar dois filmes: Lá no Meu Sertão e Obrigado a Matar (A lenda do Chico Mineiro).  Ao contrário que possamos imaginar, os irmãos Perez amargaram um prejuízo grande, pois apenas a Distribuidora ganhou, pois a Empresa do Tonico e Tinoco era responsável de todas as despesas, sobrando muito pouco como lucro.  Foram mais cinco filmes, onde Eles participaram como Coprodutores ou Artistas Contratados.

Lembro que os filmes de Tonico e Tinoco foram sucesso no Brasil inteiro. Certa vez, chegando na cidade para fazer uma apresentação no Circo, a Dupla estranhou a pouca movimentação na bilheteria. Foram avisados que no cinema local estava passando o filme Lá no Meu Sertão.  O Tinoco então foi até o cinema, e ao final do filme, avisou que a dupla Tonico e Tinoco estaria se apresentando no circo na rua de baixo.  Foi assim que o circo lotou e a dupla conseguiu trabalhar.  “No final da apresentação o Tonico comentou:  hoje quase que nóis ferrou nóis mesmo”.

Por hoje é só. Feliz semana a todos.

Um abraço do Zeka Perez.



« voltar
Rádio online Ouvinte cadastre-se aqui Radio cadastre-se aqui

Copyright © 2013-2017 Clube do Caipirão todos os direitos reservados